Notícia

Legumes de alta tecnologia da cidade: produzem alimentos onde são consumidos

Legumes de alta tecnologia da cidade: produzem alimentos onde são consumidos



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Estudo sobre o uso agrícola de áreas urbanas

A população mundial está crescendo constantemente e está se contraindo cada vez mais em grandes metrópoles. Por outro lado, a área cultivada por alimentos e recursos está se tornando cada vez mais escassa. A chamada agricultura urbana, ou seja, o uso de áreas do centro da cidade para o cultivo de alimentos, pretende estabelecer uma tendência contra esse desenvolvimento. As possibilidades oferecidas pela agricultura urbana foram examinadas recentemente em um estudo do Instituto Fraunhofer.

Superpopulação, fome, desmatamento, falta de espaço para áreas de cultivo, super fertilização, erosão, longas rotas de transporte - uma solução para todos esses problemas deve ser encontrada no futuro. O uso agrícola das áreas centrais da cidade pode ser um passo nessa direção. Em um estudo, o Instituto Fraunhofer de Engenharia e Organização Industrial examinou métodos e tecnologias de cultivo para trazer a produção de alimentos e recursos de volta ao local necessário. Os resultados do estudo podem ser vistos no site do instituto.

Nossas opções estão esgotadas?

Qual o potencial da produção de alimentos e algas nas cidades? Essa é a questão que os pesquisadores da Fraunhofer trataram no presente estudo. As possibilidades de cultivo intensivo com o uso massivo de produtos químicos estão sendo esgotadas lentamente. A segurança sustentável de alimentos e recursos urbanos é cada vez mais um problema global.A agricultura urbana pode ser uma abordagem para solucionar esses problemas. Os cientistas demonstram o potencial da agricultura do centro da cidade para municípios e empresas e pesquisam tecnologias de cultivo urbano para alimentos e microalgas.

Legumes frescos de alta tecnologia da cidade

Em um primeiro projeto piloto, os cientistas da Fraunhofer estão trabalhando em métodos e tecnologias inovadoras de cultivo. A pesquisa se concentra no cultivo de plantas em ambientes fechados e no cultivo de microalgas. A nova agricultura urbana poderia se beneficiar das mais recentes tecnologias nos campos de iluminação artificial, sensores e processos de automação. Energias renováveis ​​poderiam garantir o suprimento de eletricidade e o uso de terra e pesticidas poderia ser reduzido ao mínimo.

Aspectos sociais e financeiros

A equipe Fraunhofer também aborda os fatores econômicos. Os especialistas fornecem uma visão geral inicial dos custos operacionais e de investimento e mostram as possibilidades de criação de novos empregos e treinamento adicional.

Japão e Cingapura como pioneiros

Conforme relatam os cientistas, a agricultura urbana será a primeira a ocorrer em países altamente urbanizados, com áreas agrícolas circunvizinhas limitadas, como Japão e Cingapura. Também é uma boa alternativa para países com poluição atmosférica pesada e alto esgotamento do solo.

O mundo em 2050

De acordo com os cálculos do instituto, mais de 66% da população mundial, ou seja, mais de 6 bilhões de pessoas, viverá nas cidades em 2050. Até então, as opções para alimentar a todos seriam ainda mais limitadas do que são hoje. "A agricultura urbana e os ciclos fechados de recursos não são fenômenos de curto prazo - nesse sentido, soluções holísticas, adaptadas localmente e sustentáveis ​​são importantes", resumem os pesquisadores da Fraunhofer em um comunicado de imprensa sobre os resultados do estudo.

É necessária mais pesquisa

Segundo o instituto, a agricultura urbana pode ser uma solução para o futuro. No entanto, atualmente são necessárias mais pesquisas, recursos, investimentos, desenvolvimentos e treinamento de pessoal especializado nesta área para enfrentar o desafio adequadamente. (vB)

Informação do autor e fonte



Vídeo: Calor e chuva prejudicam plantio e preço de frutas e hortaliças deve subir (Agosto 2022).